Menu
Boletim informativo bimestral do Sindicato
das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais
Filantrópicos do Estado de São Paulo.

EDIÇÃO 14 – MARÇO/ABRIL DE 2019

Boletim informativo bimestral do Sindicato
das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais
Filantrópicos do Estado de São Paulo.

EDIÇÃO 14 – MARÇO/ABRIL DE 2019

Contribuições Sindicais x Medida Provisória

Diante da Medida Provisória nº 873/19 de 1º de março de 2019, estabelece novas regras para as Contribuições Sindicais.

O SINDHOSFIL/SP em suas Convenções Coletivas vem redigindo suas cláusulas normativas, manifestando que as Contribuições Sindicais devem seguir a Legislação Vigente (vide art.611-B inciso XXVI da Lei 13.467 de 2017 Reforma Trabalhista).

Não obstante a este esclarecimento, comunicamos recentemente a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2º Região de São Paulo – TRT 2º/SP, que manifestou a possibilidade de Contribuição Sindical desde que observado o direito de oposição e aprovado em Assembleia Geral.

Com a MP 873/19 as contribuições passaram a ser facultativas, bem como, as mensalidades sindicais e serão recolhidas através de boleto bancário emitido pelo Sindicato Profissional ao Empregado.

Assim, as Contribuições Sindicais somente serão devidas desde que, com a prévia, voluntaria, individual e expressamente autorizado pelo Empregado. (nova redação art. 578 da CLT pela MP 873/19).

Por fim, devemos esclarecer três pontos fundamentais:

1 – As disposições legais são através de uma Medida Provisória, através do Parágrafo III do art. 62 da Constituição Federal, possui um prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60 dias. Após este prazo perde sua eficácia, caso não seja convertido em Lei.

2 – As Convenções Coletivas em vigências e que possuem Contribuições, estão na conformidade da Legislação Vigente que prevalecem na sua integralidade.

3 – A continuidade ou não das Contribuições Sindicais nas Convenções devem ser observadas as duas situações anteriormente citadas.

Dr. Edison Ferreira da Silva

Presidente do SINDHOSFIL/SP

Contribuições Sindicais x Medida Provisória

Diante da Medida Provisória nº 873/19 de 1º de março de 2019, estabelece novas regras para as Contribuições Sindicais.

O SINDHOSFIL/SP em suas Convenções Coletivas vem redigindo suas cláusulas normativas, manifestando que as Contribuições Sindicais devem seguir a Legislação Vigente (vide art.611-B inciso XXVI da Lei 13.467 de 2017 Reforma Trabalhista).

Não obstante a este esclarecimento, comunicamos recentemente a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2º Região de São Paulo – TRT 2º/SP, que manifestou a possibilidade de Contribuição Sindical desde que observado o direito de oposição e aprovado em Assembleia Geral.

Com a MP 873/19 as contribuições passaram a ser facultativas, bem como, as mensalidades sindicais e serão recolhidas através de boleto bancário emitido pelo Sindicato Profissional ao Empregado.

Assim, as Contribuições Sindicais somente serão devidas desde que, com a prévia, voluntaria, individual e expressamente autorizado pelo Empregado. (nova redação art. 578 da CLT pela MP 873/19).

Por fim, devemos esclarecer três pontos fundamentais:

1 – As disposições legais são através de uma Medida Provisória, através do Parágrafo III do art. 62 da Constituição Federal, possui um prazo de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60 dias. Após este prazo perde sua eficácia, caso não seja convertido em Lei.

2 – As Convenções Coletivas em vigências e que possuem Contribuições, estão na conformidade da Legislação Vigente que prevalecem na sua integralidade.

3 – A continuidade ou não das Contribuições Sindicais nas Convenções devem ser observadas as duas situações anteriormente citadas.

Dr. Edison Ferreira da Silva

Presidente do SINDHOSFIL/SP

O SINDHOSFIL/SP não terá expediente no dia 15 de novembro devido ao feriado da Proclamação da República. Agradecemos a compreensão!